Começa hoje, dia 16 Julho a greve de três dias decretada pelos sindicatos de Base da Rádio Nacional, Televisão Nacional, Agência Noticiosa da Guiné e do Jornal “Nô Pintcha”.

Em resposta, o Governo coloca polícias no maior Centro Emissor da Rádio Nacional, impedindo os trabalhadores de aderirem a greve.

Os sindicatos responsabilizam o Ministro da Comunicação pelas consequencias, e garantem que não vão a mesa das negociações enquanto a força policial permanecer nas instalações da Nhacra.

Os trabalhadores exigem melhores condições de trabalho e pagamento dos atrasados salariais de 12 meses durante a governação do Prs no regime de Koumba Yalá em 2003.

A paralização visa também combater a censura nos Órgãos Públicos da Comunicação Social.

ACANDÉ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *