Depois da tomada de posse sexta-feira 20 de julho, esta manhã 23 de julho, Mónica Buáro da Costa recebeu do diretor cessante, Abduramane Turé, o gabinete.

A cerimónia presenciada pelo Secretário-geral do Ministério da CS, foi marcada pela visita de apresentação a alguns departamentos da Rdn.

A nova directora encontra uma estação estatal em condições difíceis, devido a crise política e institucional que nos últimos três anos, permitiu nomeações de vários directores.

É difícil acredtar que existe momento que a rádio-mãe não emite por falta de combustível ou não consegue cobrir alguns eventos por falta de 250 a 500 FCFA para custear o transporte do repórter.

Quando o governo disponibiliza cinco mil litros de gasóleo para Bissau que segundo fontes sindicais, são depositados em Nhacra, tal como os 25 mil litros destinados às emissoras regionais da Rdn.
Os sindicatos falam em gestão duvidosa e tentativa matar a Rádio Nacional.

Factos, que levaram o Sindicato de Base da Rdn a integrar o Fórum dos quatros órgãos públicos para reclamar melhores condições de trabalho e salário digno (existem jornalistas e técnicos com ordenados de 29 mil fcfa).

Já nesta quarta, inicia a segunda vaga de greve, decretada pelos quatros sindicatos de Base da RDN, TGB, ANG e do JORNAL NO PINTCHA.

ACANDÉ

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *