O PAIGC considera que a decisão do STJ foi um importante passo para celebrar em breve, uma vitória adiada pela fraude.

Num comunicado apresentado à imprensa por Óscar Barbosa, porta-voz da candidatura de Domingos Simões Pereira, o partido entende que o STJ dá uma indicação ao povo de que é possível acreditar na justiça:

Neste sentido, O PAIGC pede a CNE para esclarecer ao povo sobre o facto de não ter apresentado à plenária, a acta de apuramento dos resultados:

O PAIGC apela finalmente à Comunidade Internacional para a necessidade de renovar em permanência, na atitude e nos autos, o seu alinhamento com a missão primária de apoiar o reforço do Estado de Direito Democrático no país.

A única maneira de conhecer a verdade material dos resultados provisórios da segunda volta é fazer a recontagem de votos.

A opinião é do comentador político da RDN, Silvestre Alves, quando analisava o acordoam do Supremo Tribunal da Justiça em relação a impugnação dos resultados provisórios da segunda volta.

Silvestre Alves diz não havendo ata estamos perante a falha de um procedimento fundamental, significa os resultados anunciados pela CNE vão acabar por ser anulados.

Analise do comentador político da RDN sobre acordoam do STJ.