Assinala-se, 3 de Agosto, mais um aniversario de Massacre de Pindjiquite de 1959.

A data recorda  a morte de mais de cinquenta marinheiros no Porto de Pindjiquite pela policia colonial portuguesa.

A cerimonia foi presidida pelo presidente da ANP, ocasiao que serviu para Cipriano Cassama exortar para os guineenses reflectirem sobre o país.

O Ministro da Funçao Pública, Fernando Gomes falou do rigor e mais controlo na funçao pública a partir de agora.

O presidente da Camara Municipal de Bissau, Luis Melo diz que todos devem trabalhar para o engrandecimento da cidade de Bissau.

Volvidos cinquenta e nove anos após o massacre de Pindjiquite, a luta por um salário digno está longe de ser uma realidade no país.

Ainda assim, e após sucessivas greves, a  UNTG finalmente conseguiu uma vitória laboral.

O reajuste salarial exigido pelo qual se bateu atrves de vagas de paralisaçoes na funçao pública,  vai começar a ser aplicado em  Setembro, 50 mil francos cfa, como sálario mínimo nacional.

E em Gabú, os funcionários públicos reagiram com satisfação os resultados alcançados pela central sindical UNTG na obtenção do salário mínimo de cinquenta mil aos funcionários público.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *